Google+ Followers

sábado, 19 de outubro de 2013

INTOLERÂNCIA SEXUAL

Por Néa Tauil

Na história da humanidade é possível verificar que havia uma cruel intolerância à diferença na expressão da sexualidade.



Observa-se que, em escala e intensidade muito menores, essa diferenciação em pleno século XXI não superou a herança de ter um significado negativo dentro do contexto sociocultural, cujo objetivo está focalizado em um ideal que visa à norma.

Obviamente é um ideal inatingível, porque as fronteiras são sempre rompidas, de modo que a sexualidade humana passa a ser discutida como transgressora da norma, pondo sob questionamento o fato de ser a sexualidade negativa e não positiva, na medida em que infringe as normas.

intolerância tenta eliminar qualquer coisa que seja diferente e a nossa intolerância com os outros é sempre um reflexo da intolerância que demonstramos com nós mesmos, porque aquilo que julgamos ou condenamos em outro é uma parte rejeitada de nós mesmos.

Cada um de nós, conforme as experiências de vida que tivemos, temos um ponto de vista diferente das coisas, portanto, uma moral diferente. Crentes de que o nosso ponto de vista é o certo, julgamos as pessoas, ignorando os sentimentos alheios, pois quando adotamos a postura inflexível da intolerância, somos incapazes de ser empáticos e aceitar as diferenças



Todos os direitos reservados a Julcinéa Maria Tauil (Néa Tauil)


PSICOTERAPIA BENEFICIA AS PESSOAS!http://psicologaneatauil.blogspot.com