Google+ Followers

sábado, 9 de julho de 2016

DEPRESSÃO: UMA DOR QUE REMÉDIO NÃO CURA

Por Néa Tauil 







Infelizmente, ainda existem muitos preconceitos sobre as doenças mentais e sobre o papel do psicólogo, talvez isso seja o motivo pelo qual milhões de pessoas em todo mundo tomam antidepressivos, seguindo receitas de seus médicos, mas a maioria desconhece o fato de que os antidepressivos sem psicoterapia não têm efeito. 

Estudos recentes vêm mostrando que os antidepressivos restauram a capacidade de determinadas áreas do cérebro a fim de contornar rotas neurais cuja funcionalidade esteja, de alguma forma, comprometida. Mas essa mudança só trará benefícios se acompanhada de uma mudança no comportamento da pessoa - mudança esta obtida com o auxílio da psicoterapia. É para isso que o neurocientista - Eero Castrén, da Universidade de Helsinque (Finlândia) - alerta, quando diz: "Simplesmente tomar antidepressivos não é o bastante. Nós precisamos também mostrar ao cérebro quais as conexões desejadas". Isso significa que se o ambiente e a situação da pessoa permanecerem inalterados, a droga não tem capacidade para induzir mudanças no cérebro.

Não se pode negar que o organismo é um só: se algo não vai bem em uma das partes, outras poderão ser afetadas. É o que acontece na relação mente e corpo. Ou seja,  o funcionamento da pessoa é determinado pelo seu corpo e, especialmente, pelo seu cérebro. É dito também, com frequência, e é correto, que os acontecimentos da vida do indivíduo, especialmente de sua infância, interferem grandemente no funcionamento da sua personalidade e na sua maneira de viver. De fato, os sentimentos são capazes de reger as ações humanas. É, inclusive, através das emoções que determinadas situações - como acidentes ou episódios de difícil superação - ficam marcadas na mente como traumas, que podem se transformar em doenças psíquicas. Isso mostra que os fatores psíquicos e os fatores físicos não agem isoladamente. Dessa forma, cuidar da parte psíquica é também uma forma de garantir melhor a saúde física, já que o cérebro está diretamente ligado ao sistema imunológico e ao bom  ou mau funcionamento do organismo. O estado depressivo é um exemplo, pois tanto pode estar expresso ( perda do interesse em atividades que antes eram prazerosas, ausência de planos para o futuro, isolamento social ou baixa autoestima, redução na capacidade de cuidar de si mesmo, etc.) quanto oculto por um sofrimento psicossomático (enfermidade física derivada de fatores psicológicos), já que na vigência de uma doença depressiva, hormônios do estresse são liberados na circulação. Eles enfraquecem o sistema imunológico, o que poderá acarretar várias doenças autoimunes ou enfermidades cuja prevenção dependerá do funcionamento adequado do sistema de defesa do corpo. É bom salientar que o paciente deprimido nem sempre apresenta para os amigos e família aquele clássico comportamento de tristeza excessiva, pois para estar deprimido não é preciso passar o dia inteiro na cama chorando.

Como vimos anteriormente, os antidepressivos não são uma cura por si só; seu papel é o de restaurar a plasticidade no cérebro e para que resultados duradouros sejam realmente alcançados, é preciso que haja mudança no comportamento da pessoa,  pois a depressão é, acima de tudo, uma dor humana que precisa ser escutada, e isso só é possível com a presença do outro - psicólogo ou psicanalista - que possibilitará o processo terapêutico, que por sua vez, ajudará a pessoa rever as condições do ambiente onde cresceu, repensar os modelos parentais e como exerciam suas funções, a forma como foi educado, as crenças negativas em que acreditou, dissolver as culpas, aumentar a autoestima, reviver e dar-se conta das emoções e dos sentimentos que foram negados e rejeitados, enfim, reelaborar as experiências traumáticas e reorganizar o mundo interno - pois isso é algo que não pode ser alcançado pelos antidepressivos - mas sim, através da psicoterapia. 



Todos os direitos reservados a Julcinéa Maria Tauil (Néa Tauil)
Psicoterapia Beneficia as Pessoas! http://psicologaneatauil.blogspot.com
e-mail: neatauil@gmail.com