Google+ Followers

domingo, 30 de outubro de 2016

O QUE É BORDERLINE?

Por  Néa Tauil

A palavra borderline tem origem inglesa. Seu conceito remete à alusão de um estado limite da personalidade, como se houvesse uma linha, uma borda. Originalmente, o termo borderline foi utilizado, dentro da terapia psicodinâmica, para definir aqueles pacientes que se mantêm no limite entre a neurose e a psicose.  Muitas vezes, esses pacientes também recebem a denominação de ¨paciente fronteiriço¨ ou ¨limítrofe¨.

O quadro borderline é considerado como um distúrbio da personalidade. Os pacientes apresentam sensações, muitas vezes, conflitantes, como raiva, tristeza, vergonha, pânico, terror e sentimentos crônicos de vazio e solidão. Eles mudam com frequência de um estado a outro e apresentam alteração na cognição. O borderline tem experiências de despersonalização e perda da  percepção da realidade. Podem existir sintomas psicóticos, com episódios transitórios de ilusões e alucinações. Outro traço é a impulsividade. Há borderlines destrutivos que apresentam comportamento suicida e até mesmo automutilação. Outros abusam de drogas, tem desordens alimentares, participam de orgias, apresentam explosões verbais e direção imprudente. Esses pacientes se envolvem em relacionamentos intensos e instáveis. Ora idealiza, ora desvaloriza o outro. O problema mais comum é o grande medo de abandono, que tende a se manifestar em esforços desesperados para evitar ser deixado sozinho. 

Há outras informações importantes sobre o borderline que merecem ser conferidas na palestra ministrada pelo meu querido amigo Dr. Herberto Edson Maia, médico psiquiatra e professor na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - UFCSPA Assista o vídeo e conheça-as!