Google+ Followers

sábado, 30 de abril de 2016

PODEMOS CONTROLAR EMOÇÕES?

Por Néa Tauil


A maioria das pessoas acreditam que deveriam controlar as suas emoções (medo, tristeza, raiva, etc.), mas não sabem como fazer. Isso acontece porque não aprenderam a diferenciar as emoções dos comportamentos gerados por tais, confundindo assim, o que podem ou não controlar. Ao contrário do que muitos pensam, emoção é algo diferente de comportamento. A emoção é uma experiência afetiva que provoca reações rápidas a estímulos externos, que são percebidos pela pessoa. Justamente por  surgirem de maneira espontânea e automática tornam-se incontroláveis. Por outro lado, o comportamento é a maneira de se comportar (reagir, portar-se). O comportamento é o resultado direto dos estados emocionais, portanto, passível de controle. Ou seja,  é possível perfeitamente controlar  nossos comportamentos, que por sua vez, são baseados em nossas emoções.

Como vimos,  não escolhemos a emoção. Entretanto,   podemos escolher o modo como iremos expressá-la. Por exemplo: um estímulo exterior pode nos fazer sentir raiva, o que podemos controlar não é a emoção raiva, mas a maneira que iremos expressar essa raiva. Isso significa que  não é preciso sair gritando ou quebrando tudo ao sentir raiva. Se podemos escolher a forma de expressar essa raiva, isso quer dizer que temos um tempo para refletir entre a tomada de consciência da emoção e a ação decorrente. Não há necessidade de uma reação imediata, é possível refletir sobre o modo como iremos expressar essa raiva, que não precisa ser necessariamente gritando ou destruindo tudo pela frente. 

Na verdade, uma vez feita a escolha, nossos comportamentos acompanharão nossas emoções. Por isso, é importante aprender a não confundir as emoções com suas expressões, já que quando não somos capazes de identificar e expressar de maneira adequada nossas emoções,  ficamos ao dispor delas, deixando assim de ser o piloto de nossas vidas, pois elas tomam o controle. Sem dúvida, nossas emoções existem para serem sentidas e expressas, não para nos dominar. 

De fato, o mais importante é compreender que nossos comportamentos, que são a expressão consciente das emoções estão sob o nosso controle. Com isso, podemos estabelecer e manter, na realidade, hábitos de expressões emocionais que não sejam disfuncionais, permitindo assim, vivenciar relações pessoais e profissionais gratificantes, justamente por não ter que esconder  ou expressar inadequadamente as  emoções, mantendo a tranquilidade emocional e mental nesse mundo globalizado, onde a habilidade de gerenciar comportamentos que se baseiam em nossas emoções passa a ser fator relevante de sucesso do indivíduo.



Todos os direitos reservados a Julcinéa Maria Tauil (Néa Tauil)
Contato: neatauil@gmail.com

Psicoterapia Beneficia as Pessoas! http://psicologaneatauil.blogspot.com